Home Geral Independência do Sul do Brasil: entenda o Movimento “O Sul é meu país”

Independência do Sul do Brasil: entenda o Movimento “O Sul é meu país”

3 primeira leitura
0
6
285

Neste sábado (7), os moradores do estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná votaram em um plebiscito informal para que os moradores opinem sobre os estados se tornarem um país independente do Brasil.

Com pelo menos 3.043 mil urnas distribuídas em 963 municípios da região, os eleitores responderam a seguinte pergunta: “Você quer que Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul formem um país independente?”.

A consulta pública organizada pelo grupo “O Sul é o Meu País”, que contou com 20 mil voluntários, e foi composta por uma cédula com as opções “sim” ou “não”. A expectativa dos organizadores é conseguir bater a meta de um milhão de eleitores participando da votação.

A principal justificativa do grupo para propor a separação é a insatisfação dos três estados com o tratamento recebido pelo governo federal.

“Cansamos de sustentar Brasília recebendo migalhas em investimentos na nossa região”, argumenta Celso Deucher, um dos fundadores do movimento. “Nos últimos seis anos mandamos para Brasília mais de 800 bilhões de reais e recebemos de volta cerca de 160 bilhões reais, segundo dados do próprio governo federal. Queremos ficar com os 80% destes impostos e Brasília que fique com os 20%”.

O projeto de independência do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná não é permitido pela Constituição Federal e, portanto, não possui nenhuma validade legal. A ideia do Plebisul é apenas consultar a opinião dos cidadãos do Sul sobre o tema.

De acordo com os organizadores, os resultados serão utilizados para comprovar, de forma inequívoca, a opinião dos sulistas sobre o assunto. Em sequência, os resultados serão comunicados a entidades internacionais de defesa do direito de autodeterminação dos povos, ao governo federal e aos governos estaduais do Brasil.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Repórter do Dia
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Miss Brasil Empresarial 2018 – Escolha a Miss Popularidade!

Vote em uma das 19 candidatas que concorrem ao título de MISS BRASIL EMPRESARIAL 2018 e fi…