Home Destaque Cachaça de Alambique: produtores apostam na qualidade e no marketing para alavancar o produto brasileiro.

Cachaça de Alambique: produtores apostam na qualidade e no marketing para alavancar o produto brasileiro.

9 primeira leitura
0
22
1,633

A produção de cachaça artesanal de alambique está crescendo a cada dia. Nos últimos anos o mercado da produção de cachaça no Brasil vem fugindo do que para muitos potencializa crise econômica, oposto a circunscrição de despesas, a expectativa do setor é o crescimento de 7% na produção e cerca de 1,4 Bilhão de litros de cachaça engarrafada pensando nos mercados internos e externos.

Segundo a Associação Nacional dos Produtores de Cachaça, o Brasil possui cerca de 40 mil produtores de cachaça artesanal de alambique. O mercado da cachaça está passando por uma nova fase, antes vista como uma bebida sem sofisticação, a nova fase busca atiçar o mercado trazendo assim uma roupagem mais atrativa desde o design das garrafas até a finalização dos rótulos, que trazem além do bom gosto diferenciado pelas destilarias, uma maneira de atingir as mais altas camadas da sociedade, que detém um poder aquisitivo mais alto.

Com a exportação da cachaça para outros países, novas técnicas estão sendo implementadas e novos alambiques, destilarias de cachaça vem surgindo neste mercado que tende cada dia mais a aquecer o crescimento da produção. É o caso da Destilaria de Cachaça da Amazônia, localizada na cidade de Abaetetuba, no estado do Pará, que está se preparando para o lançamento do seu produto. A cidade é conhecida tradicionalmente como “Terra da Cachaça” por já ter produzido muita cachaça em quantidade e qualidade.

Destilaria de Cachaça da Amazônia Ltda

“Nossa cidade tradicionalmente já produziu muita cachaça em qualidade e quantidade. Acontece que com o governo militar e a abertura das estradas, deixamos de ser isolados do restante do Brasil. Daí começou haver a entrada de produtos de baixo valor produzidos em grandes usinas (Cachaça Industrial) do nordeste e do Sul. Os Engenhos Abaetetubenses operavam na várzea (que é nossa região de ilhas) Onde não existia luz elétrica e infraestrutura, tecnologia para se competir com os produtos de fora. Faltou também apoio governamental e das instituições bancárias. Sendo assim os Engenhos da época não conseguiram se modernizar e até o final da década de 90 praticamente todos pararam de produzir. Mas sempre ouve pequenos Engenhos produzindo muito pouco artesanalmente”, completa Omilton Quaresma, Engenheiro Químico e sócio-proprietário da Destilaria de Abaetetuba.

Em muitos setores do mercado brasileiro encontramos vários obstáculos decorrentes da crise econômica – segundo o empresário, uma das estratégias para driblar tais obstáculos, está o investimento em qualidade do produto, e diz ainda que o planejamento de lançamento de sua cachaça denominada Cachaça Indiazinha está demorando um pouco, devido essa busca de qualidade na finalização do produto e afirma que todos os detalhes foram trabalhados minuciosamente, a cachaça Indiazinha será lançada em duas edições Flecha Prata e Flecha Ouro.

Na busca desses diferenciais o que vem à tona também é a certificação do produto, dos produtores e dos envolvidos em todo o processo de produção até o consumidor. Neste caso a Destilaria de Cachaça da Amazônia, é a única destilaria 100% legalizada do estado do Pará. E possuem Licença Ambiental, Registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) segundo o próprio MAPA a Destilaria é a única no Pará que produz desde a Cana até o produto engarrafado, outros compram Cachaça de fora para engarrafar ou fazer licores e bebidas mistas.

Representação da Garrafa e Rótulos das duas versões da Cachaça Indiazinha (Ouro e Prata)

“Utilizamos a mão de obra artística de Abaetetuba-Pa.  Nosso rótulo foi criado pelo artista plástico local renomado Marcelo Vaz. Nossos barris para o envelhecimento de cachaça são feitos e reformados por um Tanoeiro local. E estamos em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) desenvolvendo o primeiro estudo sobre processo produtivo e envelhecimento de cachaça do estado. Logo em seguida ainda iremos unir ao projeto o talento dos artesãos de Brinquedo de Miriti para o desenvolvimento de embalagens especiais para nossas Cachaças”, complementa o empresário, que investe no diferencial do produto para atingir a sofisticação de qualidade.

Sobre outra estratégia de produção Omilton fala sobre o marketing: “Hoje na era tecnológica se não investir em marketing junto a uma equipe/ empresa especializada o risco do fracasso é muito grande. As pessoas querem saber hoje em tempo real o que está acontecendo no mercado, quais as novidades, qual o diferencial. E tudo isso tem que ser apresentado dentro de uma estratégia, de forma criativa e autêntica.

Os resultados obtidos com uma maior qualificação da cachaça estão motivando uma corrida de outros produtores em busca de uma bebida que atraia o mercado externo. Capacitar pequenos produtores também parece uma saída para aquecer o mercado de produção da cachaça de qualidade.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Repórter do Dia
Carregar mais por Destaque

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Miss Brasil Empresarial 2018 – Escolha a Miss Popularidade!

Vote em uma das 19 candidatas que concorrem ao título de MISS BRASIL EMPRESARIAL 2018 e fi…